Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
Youtubeplay db0358e6953f0d0ec2cd240bca6403729d73b33e9afefb17dfb2ce9b7646370a
inter goiás icon

Regional Goiás incentiva intercâmbio de estudantes

Conheça as expectativas e experiências de quem vai ou já foi estudar fora do país

Weberson Dias | Fotos: Arquivos pessoais

 

Viajar para o exterior, conhecer novos lugares e culturas, se relacionar com mais pessoas e adquirir outros conhecimentos. Estes têm sido sonhos de jovens universitários de todo o país. Na Regional Goiás da UFG, a Coordenação de Assuntos Internacionais (CAI) tem transformado muitos sonhos em realidade e já possibilitou a mobilidade de vários estudantes para países como Colômbia, Portugal e Canadá.

O coordenador de Assuntos Internacionais da Regional Goiás, professor Lucas Felício, destaca a possibilidade de trocas de conhecimento durante o intercâmbio. “O aluno leva uma bagagem adquirida em seu curso e, no retorno, traz conhecimento da outra universidade que teve contato e novas experiências”, ressalta. Com o apoio da também professora da Regional, Camila Sant’Anna, Felício planeja seminários de socialização com os intercambistas para 2017. “É importante que os intercambistas, ao voltarem para Goiás, compartilhem as vivências durante o período de mobilidade. A ideia é divulgar as possibilidades de intercâmbio e aproximar as instituições de ensino superior em um diálogo mútuo entre a Regional e as universidades do exterior, expandindo as fronteiras de ensino e pesquisa a partir desta interlocução”, adianta o coordenador.

Uma das preocupações da direção tem sido garantir recursos para que os estudantes da Regional Goiás tenham oportunidades iguais aos das outras regionais. “Nossa Regional, embora seja a menor da UFG, não fica aquém nos programas de intercâmbio e de outros projetos. A direção tem lutado para incluir estudantes em todas as propostas existentes. Sabemos que o intercâmbio é algo para a vida toda e que vai marcar a história daquele ou daquela estudante”, afirma a diretora da Regional, Maria Meire de Carvalho.

 

Joel dos Santos foi para Portugal

Joel dos Santos foi para Portugal


Experiências

Em 2017, o primeiro intercambista será o estudante de Serviço Social Joel dos Santos Lima, único inscrito e selecionado da Regional pela Mobilidade Internacional no Instituto Politécnico de Bragança (IPB), em Portugal. No próximo mês, o estudante segue para a capital portuguesa e só retorna em julho deste ano. “Estou bastante ansioso e maravilhado para ter uma experiência no exterior e conhecer uma nova cultura. Por isso, sou a favor de políticas que viabilizem oportunidades de novas experiências para os estudantes”, admite. A intenção é ser exemplo para os próximos estudantes. “Espero representar a Regional, pois jamais teria esta oportunidade sem a UFG. Sei que grandes conquistas me esperam”, assegurou, expondo a demanda de um Centro de Línguas na Regional.

 

Daniel foi para Portugal

Daniel foi para Portugal

 

O estudante de Educação do Campo, Daniel Borges, foi contemplado para cursar disciplinas no IPB em Portugal, entre setembro de 2016 e fevereiro de 2017. Daniel avalia como válida a experiência de aprendizagem no país lusitano e considera Bragança, apesar de pequena, uma cidade universitária. “Aqui, o melhor de tudo é que a maioria das atividades culturais é gratuita para estudantes, então fui muito ao teatro e aos museus. Está sendo algo ímpar em minha história de vida, me possibilitou novas experiências, enriquecimento cultural e acadêmico”, registra.

 

Laura foi para Colômbia

Laura foi para Colômbia

 

Outra estudante que retornou recentemente de uma experiência fora do Brasil foi Laura Mendonça Chaveiro. A aluna de Direito estudou de agosto a novembro de 2016 na Universidade de Ibagué, na Colômbia, por meio do Programa Bracol. Laura relata que manter contato com outra cultura e outro ensino jurídico é mais que uma experiência acadêmica, é antes de tudo humana. No grupo de oito intercambistas do mundo todo, somente Laura era brasileira. Ela conta que, para integrá-los, a universidade organizou muitas atividades específicas para os intercambistas.

 

Ana Carolina foi para Argentina

Ana Carolina foi para Argentina

 

Ana Carolina Moraes também foi intercambista pela Regional Goiás em 2016. A estudante de Direito esteve na Universidad Nacional de Córdoba, na Argentina, entre março e julho de 2016, com bolsa pela Asociación de Universidades Grupo Montevideo (AUGM). “Cursei duas disciplinas e o próprio ensino nas universidades é diferente. Aqui somos críticos, lá são dogmáticos, embora as aulas sejam carregadas de debate político, visto que os argentinos são muito nacionalistas”, lembra, destacando que foi bem recebida em todos os espaços da universidade. A estudante aproveitou o intercâmbio para fazer aulas de tango e um curso intermediário de Espanhol.

 

Marcos Paulo Alves de Assunção

Marcos foi para o Canadá


Intercambista pioneiro

Ex-estudante de Direito da Regional, o advogado Marcos Paulo Alves de Assunção foi o primeiro intercambista da Regional Goiás. Quando estudante, Marcos Paulo foi um dos contemplados em um intercâmbio para o Canadá, com bolsa de estudos pelo Programa Líderes Emergentes nas Américas (ELAP), para cursar o primeiro semestre de 2014 na Saint Mary’s University, em Halifax, Nova Escócia. Pioneiro do intercâmbio na Regional, Marcos disse que os canadenses pensam além de suas fronteiras e o fizeram sentir-se em casa. “Me senti parte integrante de uma sociedade que, para nós brasileiros, seria uma utopia, haja vista a preocupação com o próximo, com a coletividade e com o bem comum”, comenta. Marcos relembra também que morou em um prédio residencial dentro da própria universidade, teve contato com muitos estrangeiros e as aulas naquele país eram divididas entre teoria e resolução de conflitos internacionais. “Graças à oportunidade que tive, e ao Canadá, hoje me sinto um cidadão global. Tenho certeza que, em longo prazo, quero trabalhar na área do Direito Internacional”, destaca.

 

Claudinei foi para o Canadá

Claudinei foi para o Canadá


Outra possibilidade

As possibilidades de intercâmbio são diversas, tanto as promovidas pela UFG ou outras instituições de mobilidade acadêmica quanto as com recursos próprios do intercambista. É o caso do estudante do curso de Direito/Pronera Claudinei Francisco Marques, que embarcou este mês para Vancouver, no Canadá, para estudar inglês na International House por seis meses. “Só de estar aqui tudo muda na minha vida profissional. Cheguei há poucos dias e já aprendi muito. A cultura, a rotina, a língua. Tudo é muito diferente! Cada pessoa que abordo para conversar, aprendo um pouco mais. Além disso, as pessoas aqui são muito educadas e atenciosas”, finaliza, reconhecendo que o conhecimento será um diferencial futuro para o currículo.

Fonte : Ascom UFG

Categorias : universidade Regional Goiás Edição 85 Intercâmbio

Listar Todas Voltar