Weby shortcut
Youtubeplay

Restaurante Universitário sob análise

Logo Jornal

Publicação da Assessoria de Comunicação da Universidade Federal de Goiás 
ANO VII – Nº 66 – Agosto – 2014

Restaurante Universitário sob análise

Pesquisa semestral avalia a opinião do usuário quanto aos serviços prestados pelos restaurantes universitários da UFG

Texto: Águita Araujo | Infografia: Reuben Lago

Mais de três mil refeições são servidas diariamente pelos Restaurantes Universitários (RUs) dos Câmpus Samambaia e Colemar Natal e Silva, Regional Goiânia, da UFG. Com o objetivo de melhorar a qualidade dos serviços prestados pelo RU e pelo Restaurante Executivo (RE), a Pró-Reitoria de Assuntos da Comunidade Universitária (Procom), responsável pelos restaurantes, promove semestralmente a Pesquisa de Avaliação dos Usuários. A última foi realizada no período de 03 a 07 de dezembro de 2013 e está disponível no site da Procom (www.procom.ufg.br).

Aspectos como higiene, perfil dos comensais, espaço físico e cardápio foram avaliados na pesquisa, que durou cinco dias, escolhidos aleatoriamente, sem agendamento prévio com a empresa. Participaram do estudo 566 usuários, maioria dos estudantes, dos três restaurantes. Apesar de 75% dos usuários terem apontado vários itens como pontos fortes, o resultado da pesquisa assinala que alguns aspectos ainda requerem maior atenção e precisam ser melhorados.

Avaliação RU

Com o intuito de ressaltar a importância da contribuição dos usuários no aprimoramento da qualidade dos restaurantes, o Jornal UFG fez uma enquete com alguns estudantes que frequentam o RU do Câmpus Samambaia, para fazer um levantamento sobre as principais questões que eles gostariam de esclarecer sobre os serviços prestados pelo estabelecimento. As perguntas pontuadas pelos frequentadores foram respondidas pelo pró-reitor de Assuntos da Comunidade, Elson Ferreira de Morais, e pelas nutricionistas da Procom, Gilciléia Inácio de Deus e Sara Cristina Nogueira. Confira!

Haverá a ampliação do Restaurante Universitário, para evitar filas e tumultos?

Elson Ferreira: A ampliação do espaço faz parte do plano de gestão do reitor Orlando Amaral, que prevê a reforma do RU do Câmpus Colemar Natal e Silva e a construção de mais um RU no Câmpus Samambaia. Porém, para que essas propostas sejam executadas ao longo da gestão, é necessário obter recursos destinados para isso. Com a reforma, prevemos a melhoria na acessibilidade para os portadores de necessidades especiais e no fluxo dos usuários.

A respeito da acessibilidade, o que está previsto para atender melhor à demanda de portadores de necessidades especiais?

Elson Ferreira: A ideia é começar a resolver essa questão, independente da reforma do restaurante ou da criação de um novo. No que diz respeito ao espaço físico, já estamos encaminhando algumas ações para o Centro de Gestão do Espaço Físico (Cegef). Já em relação ao atendimento de logística dentro do restaurante, estamos dialogando com a empresa que presta o serviço de alimentos no RU, a Real Food, para que seus funcionários atendam aquelas pessoas que precisam de auxílio.

No quesito sustentabilidade, há a possibilidade de se trocar os copos descartáveis por outro utensílio não descartável?

Elson Ferreira e Sara Nogueira: O uso do copo descartável atende às recomendações da vigilância sanitária. Quando se usa copos de vidro, alumínio ou plástico, há riscos de acidente, além de contaminação em decorrência do acúmulo de bactérias, uma vez que a manutenção da higiene desses utensílios é mais difícil. Porém, tem sido estudada a possibilidade do uso de copos de inox, com higienização feita pela máquina de lavar industrial.

Muitos estudantes relatam não gostar de peixe e sugerem que ele seja retirado do cardápio. O que pode ser feito para tornar esse alimento mais gostoso?

Gilciléia Inácio e Sara Nogueira: O consumo de peixe é necessário, por ser uma fonte de proteína, ter baixo teor de gordura saturada e conter alguns ácidos graxos importantes na promoção da saúde, como exemplo, o Ômega 3. No final de abril, solicitamos a mudança da espécie do peixe, por outra com cheiro e sabor mais suaves e melhor textura, que tem sido combinada com molhos diferenciados ou empanada com menor retenção de gordura. Temos observado, a partir da quantidade de quilos servidos por dia, que essa espécie de peixe tem sido mais aceita. Além disso, o peixe é servido somente uma vez por semana e não será retirado do cardápio por ser uma das estratégias do programa Universidade Saudável.

Os veganos (pessoas que optam por não consumir alimentos de origem animal) possuem uma dieta mais restrita. O RU atende à necessidade desses consumidores?

Gilciléia Inácio e Sara Nogueira: No cardápio, só é previsto preparações ovolactovegetarianas. Quando a preparação tem leite, queijo ou ovo, os vegetarianos têm a alternativa de se alimentar de arroz, feijão, salada e a guarnição, quando feita à base de legumes. O atendimento aos veganos é um assunto a ser avaliado. Porém, essa inclusão para atender aos veganos tem sido feita em ocasiões de eventos na Universidade.

Aplicativo Cardápio RU

Nesta Edição

Categorias : Veganos pesquisa Restarurante Universitário Procom

Arquivos relacionados Tamanho Assinatura digital do arquivo
66 P13 PDF 184 Kb a52485beb484b7ab8cdf18d452d215a1
Listar Todas Voltar