Weby shortcut
Youtubeplay

Cantando e encantando nas terras de Cora Coralina

Corais fazem das ruas de Goiás um enorme palco e se apresentam para um grande público

 

Illa Rachel

A cidade de Goiás é conhecida nacionalmente pelas riquezas naturais da região, pela poesia de Cora Coralina e pela importância na construção histórica de Goiás e do Brasil. Suas ruas e monumentos servem de palco para apresentações culturais, como a Procissão do Fogaréu realizada durante a Semana Santa, e o Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (FICA), evento realizado anualmente em junho e traz uma mostra de vídeos com temática ambiental.
 
As ruas de Goiás também servem de palco para o Encontro de Corais da Cidade de Goiás Darcília Amorim, na sua sexta edição este ano. O evento, realizado anualmente desde 2005, foi concebido por Sebastião da Silva Curado, motivado pelo amor à música e à cidade de Goiás. Este ano, o Encontro recebeu corais de diversas partes do Brasil e trouxe ao público vilaboense cinco dias de músicas de alta qualidade, enriquecendo ainda mais o cenário artístico da cidade.
 
No dia oito de outubro, na Catedral de Sant’anna, o Coral Letras de Alfenim, da Cidade de Goiás, deu início à jornada musical que durou até o dia 12. Espalhadas pelos pontos turísticos da cidade, como Museu das Bandeiras, Mercado Municipal, Igreja de Santa Bárbara, as apresentações foram a trilha sonora do feriado prolongado e contagiaram o público de quase 5000 pessoas que acompanharam o evento.
 
De acordo com o coordenador do evento, José Gonzalo Armijos Palacios, durante cinco dias cerca de 25 corais se apresentaram na cidade, vindos principalmente de cidades do interior de Goiás, como Itumbiara e Anápolis, de Brasília e de Belém, no Pará. No programa estavam incluídas canções de domínio público, como cantigas infantis, e composições famosas como “Cio da Terra” de Milton Nascimento e “A conquista do Paraíso”, de Vangelis.
 
Segundo o professor Gonzalo Armijos, o encontro de corais é uma forma de resgatar a expressão cultural da música brasileira, além de oferecer aos cidadãos vilaboenses a oportunidade de entrar em contato com uma expressão musical não muito difundida e caracterizada pelo alto nível de execução. “Para muitas pessoas, é uma das poucas oportunidades de apreciar músicas tradicionais do folclore latino-americano, como as cantigas infantis brasileiras e canções equatorianas”, afirma o professor. Gonzalo destaca que esse evento é também uma forma de incorporar a população de Goiás às atividades da universidade, uma vez que o VI Encontro de Corais foi registrado como projeto de extensão da UFG.
 
Além das apresentações, o VI Encontro de Corais da Cidade de Goiás ofereceu oficinas de canto, realizadas nos três primeiros dias do evento. Voltadas para os corais que se apresentavam na cidade, as oficinas foram ministradas pela pianista Consuelo Quirese Rosa e pela professora da Escola de Música e Artes Cênicas da UFG (Emac), Joana Christina Azevedo.
 
Um dos destaques do VI Encontro de Corais da Cidade de Goiás foi a apresentação do coral Brilhos e Cores, formado por crianças carentes e regidas por Sebastião Curado. O coral faz parte do Projeto AABB Comunidade, resultado de uma parceria entre a Secretaria de Educação do Estado de Goiás e o Banco do Brasil, que atende crianças e adolescentes em situação socioeconômica vulnerável. O professor de canto e coral, Sebastião Curado, explica que os jovens recebem apoio escolar e na AABB realizam atividades extraescolares, como esportes e artes, sendo que o coral é uma delas.
 
A apresentação final do VI Encontro de Corais da Cidade de Goiás Darcília Amorim foi realizada na Igreja de Nossa Senhora do Rosário na manhã do dia 12 de outubro. Com a regência da professora da UFG Joana Christina Azevedo, o grande coro foi formado por músicos dos corais participantes do evento e, cerca de 50 vozes, encerraram o encontro, encantando o público e deixando no ar o anseio pelas próximas edições.

 

Fonte : Ascom/UFG

Listar Todas Voltar