Weby shortcut
Youtubeplay
Intercâmbio regional

Intercambistas impulsionam parcerias internacionais

Sete graduandos, quatro jovens pesquisadores e três docentes contribuem para a internacionalização da Regional Goiás

Weberson Dias

As ações de internacionalização curricular da Regional Goiás estão gerando bons frutos. De 2016 para cá, a Regional enviou para o exterior sete estudantes de graduação, quatro jovens pesquisadores e três docentes, nos programas Associação de Universidades do Grupo Montevideo (Programa AUGM) e Instituto Politécnico de Bragança (IPB), priorizados pela Regional e que envolvem graduandos, professores, gestores e administradores. Do mesmo modo, recebeu de outros países três estudantes de graduação e um docente pelo programa AUGM.

Nos últimos três anos, a Regional Goiás enviou para fora do país os docentes Alison Cleiton (Serviço Social), para Mendoza/Argentina, em 2015; Eduardo Rocha (Direito), para Corrientes/Argentina, em 2018; e Suzete Bessa (Arquitetura), para Santiago/Chile, em 2018. Ao retornarem à UFG – Regional Goiás ⎼ e geralmente trazem na bagagem algumas parcerias internacionais entre a UFG Regional Goiás e instituições estrangeiras. Também partiram para o exterior os estudantes de graduação: Daniel Borges (LedoC), para Bragança/Portugal, em 2016; Joel Santos (Serviço Social), para Bragança/Portugal, em 2016; Matheus Pereira (Filosofia), para Bragança/Portugal, em 2016; Matheus Henrique Soares (Filosofia), para Bragança/Portugal, em 2017 – os dois alunos da Filosofia já regressaram de Portugal; Adilson Santos (Serviço Social), para Córdoba/Argentina, em 2018; Ana Karla Sarmento (Arquitetura), para Buenos Aires/Argentina, em 2018; e Esther Moreno (Arquitetura), para Assunção/Paraguai, em 2018. Enviamos, ainda, as jovens pesquisadoras Ana Carolina (Direito) e Ana Paula Duarte (Direito), ambas em 2017, e os estudantes Gabriella Valente (Direito) e Rosembergue Dias (Direito), ambos em 2018.

Intercâmbio regional UFG

Ambos com mobilidade em Portugal, os acadêmicos Joel Santos (Serviço Social) e Matheus Pereira (Filosofia) viajaram até Paris, na França, para admirar a Torre Eifel (Arquivo Pessoal) 

Em mobilidade na Universidad Nacional Del Nordeste (UNNE/Argentina), Ana Karla Sarmento vê com bons olhos a viagem. “A experiência de vivenciar um intercâmbio é única. Aqui você faz uma troca de tudo, de cultura, costumes, informações. É tudo muito intenso. As pessoas estão sempre dispostas a ajudar e a troca de conhecimento com alunos e professores é incrível. É uma experiência profunda, na qual você se redescobre como estudante e, principalmente, como ser humano. Viver em outro país e falar outro idioma, comer outras comidas, ter uma rotina completamente fora do que você tinha antes é simplesmente desafiador e intrigante. Ao longo da jornada você descobre o quão o mundo e experiências distintas vão te transformar”, comemorou a estudante, que está descobrindo outro lado da vida. “Descobri uma Ana Karla que ama ainda mais seu país, que sente orgulho dele, de sua universidade e, acima de tudo, orgulha-se da pessoa que está se tornando”.

Trocas científicas

No semestre passado, passou pela Regional a estudante argentina Ana Paula Vexelman, que cursou o 9º período de Direito e foi orientada pelo professor Eduardo Rocha, o qual iniciou a mobilidade na mesma universidade de origem da estudante. O intercâmbio entre ambos gerou a possibilidade de novos desdobramentos nas Políticas de Internacionalização da Regional. “Pude entender a organização da UFG, ver a dedicação e o compromisso dos professores, aprender disciplinas, gerar vínculos com a comunidade acadêmica, conhecer uma maravilhosa cidade, aprender o português, provar a gastronomia regional e conhecer os costumes de seus habitantes. Desde o primeiro dia, a UFG me abriu suas portas e me fez sentir como se fosse parte dela”, agradeceu a estudante argentina.

Este semestre, a Regional recebeu outras estudantes estrangeiras: a paraguaia Rocio Ortiz, no curso de Arquitetura; e a argentina Loriana Klein, no curso de Administração; ambas residem com  estudantes de Arquitetura. Loriana estuda o 10o período de Ciências Contábeis, em Resistência/Argentina. Ao chegar em Goiás, embarcou na visita técnica com o curso de Administração para conhecer indústrias goianas, mineiras e capixabas. Na UFG, diz que já se encontrou. “Aqui estou descobrindo que gosto muito da área de Recursos Humanos. Sei que vou sentir saudade de Goiás, pois sou muito apegada às pessoas”, disse a argentina.

Estudante do 7o período de Arquitetura em Assunção, Paraguai, Rocio acredita viver um grande desafio. “Quero aprender mais sobre Urbanismo e iluminação. No meu país, apesar da importância, as matérias não ocupam a grade, tornando-se simplesmente disciplinas teóricas com pouca carga horária”, afirmou.

Incentivo à mobilidade acadêmica

Em 2019, a Regional Goiás enviará uma estudante de graduação (Argentina), um técnico-administrativo (América Latina) e receberá um docente do Chile. Todos pelo programa AUGM. A estudante Raquel Monteiro, do curso de Administração, está de malas prontas. Ela deve viajar em 2019 para Córdoba/Argentina. Está prevista, também, até 2019, a visita do professor Hans Jorg Hermann Fox Timmling, da Universidade de Santiago/Chile; e está em curso a seleção para a chegada de um técnico-administrativo estrangeiro, ainda em 2018, ambos de uma universidade paraguaia. Em 2019, segue para um país da América Latina um técnico-administrativo da Regional. Essa é a primeira vez que há vagas para a categoria na Cidade de Goiás.

Intercâmbio regional UFG

A paraguaia Rocio Ortiz e a argentina Loriana Klein foram recepcionadas pelo coordenador da Diretoria de Relações Internacionais na Regional Goiás, Lucas Felício (Foto: Weberson Dias)

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que um movimento de intercâmbio envolve os cursos da Regional. Entre 2007 e 2010 aconteceram alguns movimentos de mobilidades. A saída da comunidade acadêmica da Regional Goiás para o mundo e a chegada de novos intercambistas foram intensificadas a partir de 2015. “Todos os cursos da Regional Goiás foram contemplados, no envio ou recebimento de estudantes e professores”, observou o coordenador e representante da Diretoria de Relações Internacionais (DRI) na Regional Goiás, Lucas Felício.

A DRI da Regional planeja ações conjuntas com a Universidade Estadual de Goiás (UEG) a fim de ampliar as vagas para estudantes da UFG realizarem cursos de línguas estrangeiras no Centro de Idiomas daquela Instituição, como parte do plano de internacionalização da Regional para atender à demanda por ensino de língua.Há, ainda, Núcleos Livres de Alemão e Espanhol. “É fundamental o diálogo institucional entre as Regionais, o professor Francisco Quaresma, atual diretor de Relações Internacionais da UFG, e Alexandra Nogueira, diretora adjunta, dão todo suporte para a gestão desta assessoria na Regional Goiás”, finalizou Felício.

Rodapé

Categorias : Regional Goiás Edição 99

Listar Todas Voltar