Weby shortcut
Youtubeplay
retranca comunidade pergunta

Como denunciar crimes que ocorrem na UFG?

Confira a resposta do secretário de Promoção da Segurança e Direitos Humanos, Ricardo Barbosa de Lima

 

Se por alguma razão você detectou a ocorrência de um crime, uma conduta suspeita ou mesmo uma irregularidade nas dependências da UFG, a primeira coisa a fazer é entrar em contato com a Secretaria de Promoção da Segurança e Direitos Humanos ⎼ SDH.

A maneira mais fácil de se comunicar com a SDH é por meio do aplicativo Minha UFG, clicando no módulo "Segurança". Neste sistema, o usuário pode realizar um chamado, incluir fotos, vídeos e a localização exata da ocorrência. O pedido de ajuda cai direto na nossa central de monitoramento, que busca a câmera mais próxima da vítima, entre as mais de 1.200 instaladas. Enquanto isso, uma equipe de vigilância motorizada é acionada e leva em média 3 minutos para chegar ao local indicado. O sistema funciona 24 horas por dia e dispõe de outras ferramentas inerentes à segurança, tais como a lanterna e a sirene.

Além disso, é possível que a SDH seja acionada por meio do telefone ⎼ (62) 3521-2000 ⎼, que também funciona 24 horas por dia. A ajuda pode ser solicitada, ainda, diretamente a qualquer um dos mais de 500 membros da nossa equipe que estão divididos entre vigias, vigilantes a pé e vigilantes motorizados, todos uniformizados e distribuídos em todas as localidades. Vale lembrar, também, que a Polícia Militar está sempre à disposição e faz rondas periódicas no Câmpus Samambaia com uma viatura caracterizada, denominada Patrulha Universitária.

Toda a equipe da SDH está preparada para auxiliar também em casos de ações preventivas, ou seja, se em uma determinada situação você sentir que precisa de apoio sem nenhuma ocorrência evidente, você pode nos acionar para evitar que algo aconteça. Por exemplo, se você está no Câmpus em um horário de pouquíssimo movimento, a SDH pode ser acionada para ajudá-lo(a) a chegar até o carro, ou intensificar a vigilância próximo ao ponto de ônibus.

Ricardo Barbosa de Lima, secretário de Promoção da Segurança e Direitos Humanos

Rodapé

Categorias : Comunidade Pergunta Edição 99

Listar Todas Voltar